Evangelista Billy Graham fala sobre a vida e morte de John Stott

Morreu aos 90 anos de idade John Stott nesta quarta-feira, às 3:15 horas de Londres, depois de complicações que vieram se agravando em sua saúde durante as suas últimas semanas.

O evangelista Billy Graham, amigo de Stott, que juntos idealizaram o famoso encontro para a evangelização do mundo o Lausanne na Suíça, disse em um comunicado que “O mundo evangélico perdeu um de seus maiores porta-vozes” e acrescentou “Eu perdi um de meus amigos pessoais e assessores. Estou ansioso para vê-lo novamente quando eu for para o céu”

John Stott, famoso pastor e teólogo, referência no ensino cristão e sermão expositivo em todo o mundo, morreu em casa dentro de uma comunidade para aposentados do clero anglicano no sudoeste da Inglaterra.

Seu ministério divulgou que Stott estava “cercado por diversos amigos que estavam lendo a Bíblia e ouvindo Messias de Handel, quando foi em paz para estar com seu Senhor e Salvador”.

Stott foi ordenado pastor anglicano em 1945, passou grande parte de sua vida na Igreja All Souls em Londres, até que em 2007 se aposentou.

Stott é autor de mais de 50 livros ao longo de sua caminhada com Cristo, entre eles sua obra Cristianismo Básico é considerado seu trabalho mais influente, publicado em 1958 foi traduzido para mais de 60 idiomas.

Seu último livro foi O Discípulo Radical, escrito em 2010, que serviu de base para a fé de muitos Cristãos.

O Pr. André Sant’Anna da Batista da Redenção, Rio de Janeiro, disse sobre a perda ao The Christian Post: “Essa perda representava mais uma lacuna quando o assunto é consistência de ensino e mensagem expositiva. A necessidade que temos hoje de homens com o nível de John Stott, em um tempo de superficialidade que vivemos é muito grande, essa é uma perda lamentável.”





Comentários

Comunidade Cristã Reviver - Av. Iguaçu, 830 - Rebouças. Telefone: (41) 3015-7950